“Before you speak, listen…”

Quem não gostava mesmo de receber um convite para ir experimentar aquela restaurante novo ou para provar o novo menu de um qualquer chef famoso? Porque é que são sempre os mesmos a ser convidados para este tipo de acontecimentos?

Todos já nos devemos ter perguntado isto alguma vez. Somos muitas vezes dominados por aquela “inveja” quando vemos alguém que está constantemente a ir experimentar restaurantes.

Ora estas decisões sobre quem é convidado ou não são tomadas de qualquer maneira. Existem motivos para que sejam convidadas certas pessoas e não outras.

Uma das tarefas que deve ser levada a cabo pelas organizações atualmente é o chamado social listening – o processo de identificação e avaliação do que está a ser dito sobre uma empresa, indivíduo, produto ou marca na Internet. Esta é uma tarefa contínua e que dá algum trabalho a qualquer profissional de RP. Como tal, existem já diversas ferramentas que podem servir de auxílio.

Uma destas ferramentas é o Lissted.

O Lissted caracteriza a sua atividade como superhuman social listening. Esta ferramenta analisa aquilo que interessa às pessoas ou organizações mais influentes no Twitter e permite-nos perceber quem são as vozes mais influentes nas mais diversas áreas, e quais os conteúdos e discussões que lhes interessam.

Com o Lissted é possível encontrar os indivíduos e organizações que realmente atingem os públicos de determinada comunidade online. Estes encontram-se caracterizados em três tipos: os Influencers (pessoas e marcas consideradas lideres), os Insiders (podendo não ser tão conhecidos como os anteriores agitam a comunidade) e os VIP’s (celebridades, media, políticos, jornalistas com quem a comunidade tem mais afinidade).

Para tal, são utilizados algoritmos que analisam os verdadeiros influenciadores para perceber quem importa mais nenhuma comunidade no Twitter cruzando depois as suas respostas com as reações gerais nas redes sociais como o Facebook e o Linked In.

Com o Lissted é possível descobrir quais os conteúdos que estes influenciadores leem e as pessoas a quem reagem, pois se lhes interessam a elas podem interessar-nos a nós.

Outra das suas funcionalidades que contribui bastantes para facilitar o trabalho de um Relações Públicas é o facto de permitir uma monotorização constante da atividade dos influenciadores que nos interessam e receber alertas das suas atualizações.

Através desta ferramenta é possível fazer algo que pode ser bastante útil para a atividade de Relações Públicas que é a criação de listas de influenciadores que possam ser uteis à nossa organização.

Por exemplo, ao pesquisar o sector de Food and Restaurants, são-me automaticamente revelados quais os principais influenciadores desta comunidade:

cap1

Ou quais os principais tópicos dos últimos 7 dias:

cap2

Mas concentremo-nos, neste caso, na descoberta de influenciadores. Ao saber quem são os indivíduos (ou organizações) que têm mais influência dentro da comunidade na área em que atuo é uma enorme mais-valia para o sucesso das minhas ações. Se eu souber exatamente com quem devo comunicar para que a minha mensagem chegue mais facilmente aos meus públicos eu estou a garantir a sua melhor difusão.

Estes influenciadores são, muitas vezes, opinion makers como bloggers e figuras públicas. São pessoas cuja opinião é valorizada por muitos e que, frequentemente, ditam tendências e criam desejos.

 Uma organização precisa destes influenciadores, por isso, é crucial que saiba onde os encontrar para conseguir estabelecer boas relações que possam, eventualmente, ser um meio de divulgação.

Com o Lissted (e várias outras ferramentas que já existem para efeitos semelhantes) torna-se cada vez mais fácil criar redes de contactos que sejam benéficos para qualquer organização e que potenciem a sua divulgação.

Infelizmente a base de dados da Lissted ainda só conta com informação relativa aos Estados Unidos e ao Reino Unido mas uma possível expansão para Portugal viria a ser bastante benéfica para as relações públicas no nosso país.

Vejamos um exemplo da sua (possível, pois ainda não está disponível em Portugal) utilidade. Na semana passada, a McDonald’s juntou na Academia Time Out, no Mercado da Ribeira, em Lisboa, jornalistas e bloggers para apresentar a nova aposta da marca, os hambúrgueres Maestro com a assinatura do chef Miguel Gameiro. Estes foram convidados a experimentar a nova oferta sem saberem que estava relacionada com a cadeia de fast food. Posteriormente, os presentes falaram da experiência que tiveram nos seus blogs e social media. A seleção dos convidados não foi, portanto, feita aleatoriamente. É importante saber quem seriam os influenciadores cuja opinião poderia despertar a atenção do público e levá-los a experimentar estes novos hambúrgueres que, pelas opiniões, prometem fazer sucesso. Até eu, que não frequento a McDonald’s tenho de admitir que fiquei curiosa. Terei sido influenciada?

Podem ficar a saber mais sobre o evento na Briefing, na New In Town, no Last Minute Dreams, no Stylista, no Style It Up, e no Xanalicious.

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s